02 dezembro 2006

O Bem e o Mal


Às vezes é mesmo um cansaço... fazemos uma opção clara pelo Bem, aquilo que de bom queremos para nós e para os de quem gostamos. E somos craitivos nos modos de amar, vamo-nos realizando como pessoas entregues a coisas muito positivas da Vida.

Apesar de não chegarmos a tudo e a todos. É um facto que o mundo continua a girar, apesar dos nossos esforços, às vezes pensados tão pequenos e inúteis. No fundo, é o suficiente para mudar qualquer coisa à minha volta. Mas não chega.

Apesar de não querermos ver para além da Beleza. Há pessoas que, de facto, não vale a pena, não iriam perceber o meu amor. E aquelas que não gostam de mim, não aceitariam nenhum dos meus tesouros. Sou bom para quem gosta de mim. Mas não chega.

Apesar de não querermos ver o bem para além do estar, e gostar de estar bem, reunir com o suor do rosto aquilo que mereço por ter feito por isso. Mas não chega.

E continuo cegamente agarrado ao bem... Mas não chega. Porque é que me custa ver algum tipo de mal nos limites do meu bem? Porque é que sinto esta atracção irresistível a querer atingir um Bem maior que o meu? Porque é que nunca digo que já é suficiente?

O Bem transcende-nos completamente. Ser fiel ao meu Bem só me faz querer sair da minha casa quente e aconchegada e abrir a porta, enfrentar o vento e a chuva. Se conseguir sair de casa, acho que quer dizer que o meu Bem é verdadeiro.

7 comentários:

J disse...

António,

só uma pergunta, é preciso sair de casa, sentir o vento e não voltar a casa para se dizer que o Bem é verdadeiro? Ou pode se só espreitar?

Obrigadissima pelo seu blog, que me faz rezar.

Um grande beijinho

Anónimo disse...

O BEM É BEM porque o É, senão seria outra coisa. Bem faz o ANTÓNIO seu BEM. E é bom que o queira ainda mais e melhor. Querer procurar sempre o BEM é um GRANDE BEM, para si e para todos. Parabéns pela sua "Cidade Eterna" e toda a gratidão por abrir assim a sua alma.

Anónimo disse...

Versos a Mim Mesmo

Anda! Segue a cantar!... Fala aos outros da Vida
livre, e pura, e feliz, e esplêndida, e radiosa!
Luta por teu amor! E a alma em ânsia possuída
segundo por segundo os teus segundos goza!

Que a vida é pura e é boa, e chega a ser formosa
quando pode afinal ser amada e vivida,
- se o dinheiro é a moral, e a força é a lei honrosa,
vive livre e sem leis que a Terra está perdida!

Se falarem de templos, - olha o céu!... te basta!
Se falarem de fé, - adora a terra!... é tua!
E que no teu viver errante e iconoclasta

ergas sempre o teu verbo olímpico e pagão
diante da multidão que vacila e recua
arrastando à hecatombe a civilização!

de José Guilherme de Araújo Jorge

An@ disse...

És um bem para mim e nas coisas que me ajudaste a ser na vida :)*

Mahesda disse...

Sonho


Num meio dia de fim de Primavera
Tive um sonho com uma fotografia
Vi Jesus Cristo descer à terra

Veio pela encosta de um monte
Tornado outra vez menino
A correr e a rolar-se p'la relva
E a ver as flores e a rir-se

E a rir de modo a ouvir-se ao longe...

A mim ensinou-me tudo
Ensino-me a olhar p'ras coisas
Aponta-me todas as coisas que há nas flores

Mostra-me como as pedras são engraçadas
Quando a gente as tem na mão
E olha devagar p'ra elas

E a rir de modo a ouvir-se ao longe...

Alberto Caeiro


Beijinho e um dia de domingo bonito para ti

tchivinguiro disse...

Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota de água no mar.
Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota.

Madre Teresa de Calcutá

Antonio Valerio, sj disse...

Olá! Obrigado por estas partilhas e este espaço de encontro tão pessoal! J, estive a pensar no que me pergunta. Acredito que o Bem está intimamente ligado à acção, é uma superação do limite. Olhar através da porta para a chuva é já perceber que o meu bem é limitado. E isso é já um passo enorme! :)A consequência é perceber um Bem maior que o meu. E quando o percebemos, o desejo deste Bem leva-nos a ser audazes, mas sempre com as nossas forças e aquilo que podemos fazer em cada momento. Obrigado! beijinho

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates