27 novembro 2006

Marcas


Definitivamente, não fomos feitos para viver sozinhos. Desde que somos sonhados para a Vida, desde que nascemos, enquanto crescemos, temos sempre junto a nós pessoas que nos ajudam a ser aquilo que somos hoje.

E da minha experiência pessoal, não posso negar que sou aquilo que as pessoas com quem vivi fizeram de mim, os meus pais, especialmente.

Depois, chega a altura em que o facto de tomarmos a nossa Vida nas mãos, nos faz responsáveis por nós mesmos, ao cumprir de alma e coração o sonho que acreditamos ser o nosso.

E pouco a pouco surgem pessoas, mais novas e mais velhas, a quem o nosso sonho e a nossa Vida não são indiferentes. Antes pelo contrário, temos a noção de estarmos a ajudar a construir o sonho de alguém. Às vezes de uma forma que nos ultrapassa. Como jesuíta sinto isso de uma forma particular.

E encho o meu coração de Deus para o poder dar, sem me querer dar a mim mesmo. Livre e completo. E quanto mais entrego a minha experiência de Deus aos outros, mais sinto que sou eu, no fundo, que me dou... por ser mais d'Ele.

6 comentários:

Anónimo disse...

Inclina para ti, ó Deus
aquele pouco que quiseste eu fosse.

De minha pobre existência suplico
toma os anos
que me restam.

Quanto aos anos que se perderam
experimento humilhações e desgosto,
não desprezes meu pranto.

Em mim não há senão
o desejo da Tua sabedoria
meu coração é agora
minha única oferta.

Bernardo Claraval

(Tradução de José Tolentino Mendonça)

(in Rosa do Mundo – 2001 Poemas para o Futuro)

Anónimo disse...

Quero só deixar um Obrigado a ti António, tu sabes porquê...; a Ele deixo-me abraçar somente.

Teu amigo e irmão, Tiago

Anónimo disse...

valério faz sentido tudo que aqui dizes, e é mesmo bom sentir te desta maneira mesmo que um pouco longe da vista....
um abraço Amigo
Renato Costa

Mónica disse...

António, o q escreve toca mesmo cá dentro...Dá vontade de ter este sonho: se O encontraste, ou vais encontrando, eu também o posso fazer...Obrigada!

An@ disse...

"...não posso negar que sou aquilo que as pessoas com quem vivi fizeram de mim..."

Obrigada a ti!

E sim, leio muito do que digo e penso nas tuas palavars...:) em ti

*forte abraço, amigo

J disse...

Obrigado pelo texto, fez me rezar.

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates