26 novembro 2006

O Momento


É um exercício tão simples, mas tão difícil de ir percebendo o que é realmente. Sobretudo o que pode vir a ser e onde pode levar.

Nos últimos tempos tenho feito o exercício de tomar em cada dia um momento e fazer dele algo. O que se pede da minha parte é um pouco de atenção e algum tempo para o amadurecer. Podem ser tantas coisas, que acontecem a partir de uma frase que se ouviu, de um rosto que passou por nós na rua, de algo bonito que fiz ou senti. De algo até que me fez sofrer. E reter esse momento como uma fotografia, para a ver depois, mais tarde, no coração.

No fundo o olhar que descobre é o mesmo que é capaz de amar o que descobriu. É um mistério de pegar num momento da Vida e transformá-lo em existência plena, que vai do mais fundo ao mais pleno, do mais sensível ao mais eterno.

É deixar que o coração leve este momento a uma entrega ao plano de Deus para nós. Somente deixar que a Vida seja amada. E o que acontece não se percebe nos nossos sentidos, só se sabe que é esta mesma força que nos vai modificando e santificando. E os momentos multiplicam-se, até chegarem a ser a totalidade da Vida.

3 comentários:

menina das estrelas disse...

"..E os momentos multiplicam-se, até chegarem a ser a totalidade da Vida..."

***

An@ disse...

:)

J disse...

Um simples momento, parados olhamos para ele, e vivêmo-lo totalmente entregando o a Deus, porque os momentos nos passam ao lado, e devemos agarra-los e deixa-los connosco. ( para que " se multipliquem e se tornem a totalidade da vida " )

Beijinhos

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates