19 novembro 2006

À tua espera (oração)


Porque às vezes custa tanto acreditar que há sempre um lugar de abrigo, onde o tempo se encontra a deixá-lo passar no seu ritmo. E a espera torna-se sentido e comunhão. De quem nunca se perdeu, porque sempre preparou o nosso lugar. E da melhor maneira possível.

Uma imagem como essa cresce o desejo de estar simplesmente, olhar e deixar-se olhar, ouvir e deixar-se ouvir, tocar e deixar-se ser tocado.

3 comentários:

Mahesda disse...

"La seguridad es estar bien calentito en casa cuando hay una buena nevada; es la llama de una vela que se eleva suave, tranquila y lentamente, mientras fuera se agita el viento de los encuentros y de las circunstancias".

Denis Pelletier

Faço votos para que a oração possa continuar a ser LUZ e SAL na tua vida de caminhante e peregrino. Que seja replecta de muitos momentos da TERNURA de DEUS para contigo.
Uma semana serena e fortificante para ti.
Beijinho.

J disse...

Adorei o seu texto!

An@ disse...

"Há lugares que são pequenos abrigos para onde podemos sempre fugir"

foi a primeira coisa que me soou ao ler a tua primeira frase. Felizmente, há pessoas que são também pequenos abrigos e que nos brindam com palavras tão "comuns a nós mesmos"... obrigada!

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates