11 outubro 2008

A Vontade



Qualquer esforço de organização, quer do tempo, quer dos nossos assuntos interiores têm por base a força da nossa vontade. A vontade está ligada a decisões e consequências. Uma decisão vem sempre num bom momento, é um caminho começado, novos horizontes, uma esperança capaz. O dia-a-dia faz o teste à nossa constância.

Uma vontade forte tem de nascer de um fascínio por qualquer coisa de absoluto. Se não for assim, vamos ficando enrolados no que vai acontecendo e na urgência dos nossos compromissos e acabamos por chegar àquela desconfortável situação de que ainda não foi desta, mas amanhã será melhor.

Um bom caminho para evitar estas pseudo-promessas de uma pequena boa intenção é um contacto contínuo com aquilo que nos enche a alma, um amor enorme por uma qualidade de vida acima do previsto... algo parecido com o que se poderia chamar santidade.

2 comentários:

Rosa disse...

Concordo plenamente com a ideia do post.
Eu diria, tem de haver tenacidade, perseverança seja qual for o objectivo a alcançar.
Mas convenhamos, António, nem sempre é fácil, nem sempre é conseguido.
Talvez porque não nos dedicamos unicamente a algo, a nossa vida está demasiado partilhada.
É um esforço continuo, ainda que seja apenas no desejo do "amanhã será melhor" :)

Uma boa tarde de Domingo.
Abraços

Antonio Valerio, sj disse...

Olá Rosa e obrigado pelo comentário! Sim, por ser esse também o meu dilema,é que às vezes me ponho a questão que falei. Trata-se tudo de uma unificação pessoal, de não perder de vista um horizonte maior. A urgência tem de ser resolvida, mas o esforço está em não ficar só por aí. O exemplo dos santos marca-me muito. Gastam-se em todas as coisas, mas por um amor a Deus acima de todas elas. E é isso que lhes dá a força e o brilho. Beijinho e bom Domingo =)

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates