09 novembro 2009

A tranquilidade



As agitações são tempos incómodos, é como se a poeira estivesse levantada e nos impedisse de olhar para os detalhes. Envolvidos numa nuvem que não conhecemos, que é prevista e imprevisível. Sempre me perguntei o porquê de nestas situações encontrarmos força para fazer caminho, seja aquele que for. E fui-me dando conta que não foram boas decisões.

Não é preciso assustarmo-nos com o que sentimos, quando o mundo se nos apresenta de forma confusa e os acontecimentos são avassaladores, sem tempo de os termos na mão e levarmos pacientemente connosco.

A sabedoria passa por uma ausência de decisões imediatas, ou as nossas precipitações, e deixa-nos num espaço paradoxal de saborear a própria confusão. E é bom que assim seja. Estou cada vez mais convencido que o nosso presente, claro ou confuso é um dom. Uma nuvem que não nos deixa ver claro é a oportunidade de nos sentarmos, escutarmos. De trazer ao hoje a alegria de cada momento da nossa Vida.


5 comentários:

Nova Civilização disse...

Antônio ,

obrigada pelas palavras. Vivo esse instante e dele faço o meu caminho, cada vez mais certa de que viver é aprender. Aprendizado constante em meio ao turbilhão ou na calmaria, mas aprender sempre!


abraços,

Gisele.

concha disse...

Acredito que tudo na vida é uma oportunidade.Posso é não ter o discernimento suficiente para naquele momento em que tudo pode parecer escurecido, sem luz,conseguir ver que é uma situação momentãnea e que a luz brilhará novamente.
Estar tranquilo ou ser tranquilo é ser paciente,confiante e acreditar sempre.
Depois a tranquilidade também gera tranquilidade e muitas coisas mais.
Muito obrigada sempre

Lídia disse...

Vivemos, de facto, num mundo agitado, onde a todo o momento somos assaltados por acontecimentos inimagináveis e totalmente fora do nosso "controlo". De certa forma a imprevisibilidade da vida tira-nos a tranquilidade?!... Depende do ponto de vista!, e o que é a Tranquilidade, esse estado calmo,onde se encontra paz, sabedoria, alegria, amor... Portanto, o que é precioso nesta vida, a VIDA já é por si mesma um dom preioso. Mas o que nos move e nos dá alento, sendo mesmo Alimento ao nosso espírito é, todavia, estar Tranquilo, alcançar a Tranquilidade em Deus. Estar em pleno! E isso só acontece vivendo "a nossa vida" com tudo o que a ela implica, em paz, com esperança, sabendo receber e discernir o difícil, o imprevisível, o caótico, mas de coração entregue... com confiança.

Eu sei que deveria viver assim, + tranquila! Certamente O encontrava com muito mais frequência! Na verdade, eu não sou nada assim...vivo em grande confusão espiritual, com confiança, mas com uma inquietude desmesurada.

Obrigado
Beijinhos

Clara Margaça disse...

Obrigada pelas palavras amigas.
A inspiração não é muito :(
Um beijo

António Valério,sj disse...

De nada Clara! Precisas alguma coisa? beijo

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates