30 novembro 2009

Os limites



O que é um facto é que nunca me dei bem com as mudanças de tempo e agora estou com uma constipação. Mesmo que a febre não seja muita, o incómodo basta para fazer com que o dia se arraste sem fazer muitas coisas que poderia fazer. O corpo impõe-nos os seus limites e tem a sua força.

Sentir determinada incapacidade é uma oportunidade de não ficar no lamento e sem fazer nada. Abrem-se possibilidades de se poder dedicar a outras coisas com outra espécie de paz. Mais serena... curiosamente, a serenidade que tenho vivido nestes últimos tempos ajudam a encarar este obstáculo como algo mais pequeno. Os limites situam-nos num "agora" cheio de promessas. Em que sonhos maiores se calhar não têm lugar, mas em que o concreto pode ser vivido com outra profundidade.

Não é muito agradável sentir-se doente, mas também não há muito a fazer, ao menos há uma possibilidade de um bom dia de descanso amanhã! Do mal o menos =)

9 comentários:

paquito disse...

percebo-te! do lado de cá a partilhar o entupimento!

Leonor disse...

Rápidas melhoras.
Por aqui frio, muito frio e o primeiro dia de lareira a tentar aconchegar a casa.
Beijinhos

Isabel Mota disse...

Olá António
Envio daqui os desejos de rápidas melhoras... e se for, como eu, que tenho sempre uma constipação grande a cada Inverno e depois fico bem... ainda bem que é agora, e não mais perto da grande festa de Natal! Um grande beijinho, um forte abraço e as tuas melhoras.
Isabel Mota

Carl@ Mesquita disse...

Amigo, acabei de te enviar um pedido importante pessoal (no teu e-mail) mas, só agora vi que afinal desconfortávelmente estás doentinho:( :( :( Desculpa ter incomodado... não sabia a cor do limite. Por isso, amigo só desejo e espero pelas tuas rápidas melhoras... lindo, como sempre:) e saudávelmente recuperado=)
Xiiii-Saudades

Carl@ Mesquita disse...

correcção ortográfica atempada: (des)confortavelmente e saudavelmente.

Beijxxxinhos e um miminho,
Amigo*)

concha disse...

Olá!
Um abraço com votos d erápidas melhoras.

Nova Civilização disse...

Olá Antônio,

melhoras! logo estarás bem!

abraços fratenos,

Gisele.

António Valério,sj disse...

Olá! Obrigado pelos votos de melhoras! Já estou melhor, hoje passei o dia no quarto e amanhã já volto à vida normal. Sempre deu para descansar =)

Anónimo disse...

Ainda bem que já está melhor.

Naturalmente, que é péssimo estarmos doentes, mas aprecio essa generosidade de que fala, tornar esse tempo "vazio" numa entrega, independentemente da forma utilizada. Porém, também só é possível, quando a dor, mesmo que seja física, não limite o intelecto, o coração, ou que não se permita!... Logo, essa separação já é por si uma lição de verdadeiro altruísmo, porque demarcar o sofrimento não é tão linear assim, ultrapassa a condição humana! No entanto, é possível, obrigado a Si, em ser +, estar +, ir + ... a DEUS! Só ELE marca o limite, ou é limite ilimitado,...na graça, no amor...

Beijinho

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates