15 novembro 2009

Motivados pela esperança



Impressiona-me cada vez mais o facto de a Vida ser um desafio constante a superarmo-nos a nós mesmos e a encontrar em pequenas coisas a força para fazer um caminho autêntico baseado na própria verdade. Tenho a certeza que o ser amado é o motivo principal que nos leva a querer sempre ser mais.

Ser mais consiste em corresponder a um dom. Não existe reconciliação ou passagem do erro para a verdade sem antes termos feito a experiência de um dom que nos supera totalmente. Este dom percebe-se em momentos privilegiados da Vida, em que o tempo teve a ousadia de nos fazer levantar das coisas comuns em direcção a alturas que não nos sabíamos capazes de atingir.

Estas alturas são toques de eternidade em cada momento do presente. Transformam o tempo em qualquer coisa além do tempo, e transformam o espaço em qualquer coisa que vai além do espaço, uma paisagem de sonhos e memórias que dizem quem somos e para quê existimos. Acordar cada dia é um compromisso com o limite e o andar além dele, é a esperança que se pode concretizar, o existir em amor, na simplicidade e no acolhimento.

6 comentários:

Nova Civilização disse...

Olá Antônio,

"...Acordar cada dia é um compromisso com o limite e o andar além dele, é a esperança que se pode concretizar, o existir em amor, na simplicidade e no acolhimento"

Gostei muito dessas palavras. O texto em si.O quanto devemos viver a vida em sintonia com Deus e Buscar a esperança no coração.

Abraços,

Gisele.

Carolina disse...

É de facto um dom que nos trascede este da esperança. Viver em compromisso, com confiança num caminho maior, que vai para além.. É esta a graça que rezo hoje, a graça de ser livre nessa busca por uma esperança realista e inabalável. Obrigada por estas palavras que me fazem re-começar mais uma semana. Um grande beijinho Valério. Fica bem.

Anónimo disse...

Venho aqui a este blogue, quase que diria, diáriamente.Para mim é um privilégio, é o tal dom, que me faz levantar,e, me vai ajudando na busca de Deus.
Obrigada, pela ajuda.
Abraço amigo.

concha disse...

Cheguei agora de um espectáculo do Rão Kyao e ler este texto,faz com que sinta que mesmo senão tenho tudo o que gostava de ter,tenho neste momento o essencial da vida, que é estar em paz comigo e com o Mundo sabendo que amanhã é outro dia em que o Sol vai estar na minha vida, porque eu acredito e espero que assim será.
Um grande abraço com a minha admiração por quem é capaz de colocar aqui diáriamente este banquete para a alma
Nota:comentário empolgado,mas sincero

Lídia disse...

Sinto-me assim... muitas vezes...
A cada dia que passa, a cada momento que vivo, ou a cada Eucaristia, por exemplo, que celebro, sinto-me mais amada!!! E esse amor, sem dúvida, revela-se a cada instante num Dom! Esse dom transforma-se num apelo constante em ser fiel a um compromisso, áquele em que deposito (ou desejo)o meu ser. Todavia, todo este processo leva a outras consequências, cria uma necessidade incessante em melhorar, a uma entrega mais plena/total, mais ambiciosa à luz da Fé, remete também a um empenho mais eloquente e a uma vivência mais coesa em querer ser mais e melhor para Deus.

Fico muito feliz ao perceber em cada momento, mesmo naqueles que ferem, que doiem, na existência do Amor, ele é inerente a tudo e, é de facto, a força que nos dá esperança, a segurança do tempo e do espaço para além de tudo. O Amor é aqui, é agora, no hoje, mas não estagna, é bússula que orienta a um futuro, é garantia da Eternidade.

O amor... É a vida, como um prémio, uma magia que abrasa e estimula a um viver tranquilo numa inquietude avassaladora!

Beijinhos

Clara Margaça disse...

O que seria de nós sem esperança?
Seria como tecer o nosso próprio fim. Ter esperança é aceitar os descréditos diários que vão surgindo, descobrindo neles a certeza de que podemos ir mais, muito mais além do que alguma vez imaginámos.
Estando em comunhão com quem nos rodeia, porque é também com e para eles que existimos.
Um beijo
Clara

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates