29 maio 2007

Sobre ser feliz


Nestas coisas de preparar as metas, existe um risco que não é preciso correr, apesar de quase ser óbvio. De pensar que um dia serei plenamente feliz e terei tudo o que preciso. Acaba por trazer sempre alguma insatisfação.

E sobretudo não faz olhar para o que sou hoje. Há assim momentos de luz, em que somos envolvidos no gesto de ser amados. E não é uma questão psicológica, ou de me sentir bem, ou de auto-estima, ou de sentir que toda a gente gosta de nós. Até porque essas coisas quase nunca se dão ao mesmo tempo.

É uma beleza que vem do simples facto de existir, e de tocar o Mistério da Vida. Cada respiração e cada bater do coração é plenamente feliz... Constrói-me em cada passo. Faz sonhar com o tempo presente e acredita nas esperanças do futuro.

Um felicidade que nasça de achar que sou feliz, é banal. Porque depende dos dias. A Felicidade que nasce do Ser, de um gesto supremo e criativo, essa é a que dura para sempre.

3 comentários:

Luis Carlos disse...

Olá António,

Uma coisa é Ser outra coisa é Sentir-se.

Eu sou Feliz, mas não me obriga a sentir-me feliz todos os dias, tenho assim a possibilidade de me sentir infeliz. É assim que eu experiencio a Vida em mim.

Um abraço,
Luís Carlos

mary* disse...

Uma felicidade que nasça de Jesus Cristo! Isso sim é felicidade! Porque Ele é Santo, Santo, Santo, está connosco em todos os momentos, e é a própria Vida e Verdade... e assim é o único que preenche os nossos designios de felicidade.

A cada terço sou mais feliz, a cada Eucaristia sou mais feliz e assim capaz de transmitir a felicidade que vem única e exclusivamente de Deus aos outros!


Abraço

Deus te abençoe.

J disse...

António,

Não sei se a felicidade eterna existe, ou se o conceito de felicidade como imagino é alcançavel, para mim só sentirem a felicidade plena quando estiver com Deus face a face, até lá aguardo este feliz encontro.

Um grande beijinho em Cristo

Joana

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates