23 maio 2008

Sozinho?



Verdadeiramente, aquilo que mais me assusta é a solidão. Creio não haver pior experiência do que querer falar, partilhar, amar e não ter ninguém com que se possa fazer isso. Já me encontrei com algumas pessoas assim, sobretudo em visitas a lares de 3a idade, e é mesmo difícil confrontar-se com esta resignação triste de não ter ninguém.

Na vida do dia a dia, apesar de normalmente estarmos rodeados de pessoas com quem nos damos bem, pode faltar este espaço único de dar o melhor que temos a alguém. É uma questão muito delicada e em grande medida, pode ser causada por opções de vida, mudança de lugar, e tantas circunstâncias que nos afastam de quem gostamos.

Nas nossas mãos está a capacidade de podermos fazer algo. Primeiramente, gostar de estar connosco mesmos, saborear a riqueza que somos, maravilharmo-nos da nossa beleza interior. Aí se cria um espaço de autenticidade que não nos fecha em nós, mas procura coisas novas. E, fundamentalmente, apaixonarmo-nos por aquilo que nos é dado por Deus, sabermos estar com Ele, senti-lo sempre presente. O amor de Deus leva a uma comunicação de Vida para além dos limites das coisas que fazemos e das coisas que nos acontecem. Fica-se mais leve, mais disponível e mais corajoso.

4 comentários:

nuno branco, sj disse...

ja sei que não vou estar sozinho no próximo campo de férias! ;)
grande abraço!

R. André disse...

Talvez seja mesmo um esfoço por confiar. confiar na nossa verdade porque sabemos 'exactamente' o que somos e apesar de tudo conseguimos aceitarmo-nos. alias, aprender a estar sozinho pode ser um bom termometro de autenticidade. se eu consigo estar comigo, sem sentir sempre aquele vazio ferido, e aquela necessecidade de estar sempre com outros (quase num estado ébrio de relações)será possivel conhecer-me e melhor e confiar-me.à primeira vista pode parecer muito egocêntrico. no entanto nas relações estabelecidas é possivel que se note uma maior gratuidade em vez de dependência-pesada. amo porque amo. não para me sentir bem... já dizia o famoso oráculo délfico 'conhece-te a ti mesmo'. conhecendo a verdade que somos as relações serão mais profundas.

(obrigado por responderes ao meu pedido - abraço)

Di disse...

...e é difícil, mas a nossa relação com Deus, connosco, não funciona de forma muito diferente às outras...precisa de tempo, atenção e muita escuta.

Bigaga:D

Anónimo disse...

Apaixonarmo-nos por aquilo q nos 'e dado por Deus.Vou ficar a pensar nisto bigada, bjns. T

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates