11 dezembro 2007

Amor e medo


Cada vez me convenço mais da utilidade de trazer sempre comigo um caderno no bolso, onde posso tomar nota de coisas que ouço ou vejo no dia e que trazem uma espécie de luz. Acho difícil que, em cada dia, não aconteça uma mão cheia desses momentos.

E ouvi hoje: "Quem tem amor, não tem medo".

Quando tenho medo de alguma coisa, será que é porque não tenho amor? O medo significa mudanças não desejadas na nossa Vida. Mas às vezes são inevitáveis, e sofre-se com isso. O Amor pode ser então a capacidade de transformar o que não desejo, amar dores e desilusões não é fácil. Mas é um caminho possível...

Quem ama, fica mais simples, e sabe que as coisas são passageiras. Quem ama sabe esperar e ser verdadeiro com os acontecimentos da alma e do corpo. Amar é não ficar agarrado às coisas que passam, é tomá-las como certeza de caminho percorrido e coragem de continuar.

3 comentários:

Anónimo disse...

"Quem ama, fica mais simples."

Quem Ama tem o coração preso ao que realmente importa e vê, sente e prova tudo o resto sob uma luz diferente em tons de liberdade.

Ricardo Oliveira disse...

Desde segunda-feira, quando chego ao trabalho e abro o outlook, a primeira coisa que me aparece é um lembrete "Bom Dia" com um texto teu... para começar bem o dia.

Antonio Valerio, sj disse...

Obrigado pela visita, Ricardo! É mesmo motivador poder contribuir para qualquer coisa de positiva no dia! Fica bem e grande abraço!

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates