19 janeiro 2009

O Tempo




É muito comum ouvir dizer que se o dia tivesse 30 horas, seria óptimo. Daria para fazer tudo o que está programado, sem tirar horas ao sono. Eu próprio digo isso muitas vezes e sinto isso quando chego ao fim de um dia longo e vejo que ficaram por fazer muitas coisas urgentes, que se irão acumular indefinidamente.

Uma pergunta que nos poderemos fazer é se estaremos à espera de dar mais do que aquilo que podemos. Se estamos a acertar nas prioridades certas. A pressa é inimiga da perfeição, acabamos por nos gastar com coisas que não são feitas à altura dos nossos desejos.

Qual seria o remédio para podermos ter dias mais tranquilos? Não há receitas mágicas para isso, mas o facto de fazermos esta pergunta devia fazer-nos pensar. Ou então perguntar-me ao início e ao fim de cada dia: hoje, onde quero jogar a minha autenticidade, onde farei frutificar os meus dons, onde cuidarei melhor de mim e dos que estão à minha volta? Três respostas que dariam outra luz ao nosso dia.

2 comentários:

Mithrain disse...

É tão importante saber definir as prioridades da vida. Se o conseguissemos fazer todos os dias, tudo seria mais fácil!
Beijinho grande e saudades!

Mariana

alerts disse...

yuanyu61
wusong85
moshou75
pohuaishen
qiri2000

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates