12 dezembro 2008

Não é o muito saber



Santo Inácio tem uma frase nos Exercícios Espirituais que é fundamental no percurso de quem os faz: "Não é o muito saber que sacia a alma, mas o saborear as coisas internamente". Quando estou em maior fase de estudos e leituras, lembro-me muitas vezes disto, e ajuda-me mesmo muito a centrar aquilo que se está a fazer. E não só centrar, mas até tirar um peso enorme de cima. Porque se aquilo que fazemos não serve para algo que vai além de um resultado concreto, até parece que um objectivo concreto se pode tornar a meta decisiva da vida.

E ficamos a jogar o tudo ou nada em coisas que não merecem tanta importância. O saborear por dentro o que se faz é um meio para encontrarmos a razão de ser das nossas energias pessoais e dos nossos dons mais preciosos.

Mas por outro lado, o muito saber ajuda a iluminar e esclarecer a inteligência. Por isso, não deixo de ser um fascinado pelo que estudo =P. Mas acabo por encontrar mais plenitude num passeio por um jardim do que num raciocínio complicado, apesar de um bom pensamento ajudar a saborear as coisas com outra profundidade de horizonte.

2 comentários:

Carla Mesquita disse...

O muito de tão pouco.
O pouco do muito.
O Inter e Extra.
Interior e Exterior... encontramos a palavra riqueza=)

... No teu "passeio" um caminho de felicidade.

Grande Beijinho;)

P.S.: Muita força e sabor na tua energia e luz. bjxinhs Kita

Missé SJ disse...

=)

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates