23 janeiro 2007

Procuro


"Onde estás?" - Pergunto enquanto olho a sorrir ao longe. Ouve-se a sua voz na noite, misturada com passos de encontro. "Já me encontraste, uma vez mais te encontro". Passam as luzes da cidade, até aparecer a cor do fogo. "Há lugares tão nossos, em que o tempo deixa de passar na memória, fica em movimentos de consolação futura, preciso deles". Sento-me, cansado, às vezes a alma desiste de querer mais, sai do peito num lamento incompleto. "Que procuras?"Pararam os passos, ouço um gesto de abraço. "Sinto uma paz prometida, aquela que é trazida na promessa que me fizeste". Abre-se um livro, as páginas são escritas rapidamente, à velocidade de um voo de águia. "Não procures mais, nunca chegarás ao fim da viagem, vive a partir do completo que te é dado agora". As mãos enchem-se de água que escorre pelos dedos. "Não consigo, pode ser tudo tão completo quando se pára a meio do deserto e se ouve o som do vento". Descansa agora o meu coração, porque me hei-de inquietar, se vivo debaixo de um sol que nasce todos os dias?

6 comentários:

Danilo disse...

Já está aparecendo um link para essa sua matéria na seção "Novidades em outros blogs" do blog Família de Nazaré (http://familianazare.blogspot.com).

Todos os blogs inseridos no Guia de Blogs Católicos já estão cadastrados para serem atualizados automaticamente.

Esse serviço permite que você dê uma olhada nas novidades de todos os blogs católicos ao mesmo tempo, de maneira prática e rápida. Dê uma olhada nessa seção.

Te disse...

Um dia destes alguém me disse: "a alma tem dias de nos por mais perto". Pois é, a alma é fiel aos nossos sentimentos mais profundos. Fica essa esperança, de que vivemos debaixo do mesmo céu, onde o Sol aparece todos os dias.
Um abraço

Anónimo disse...

Um abraço apertado a Ti,lugar de serenidade. Por mais inquieto que te sintas, espalhas o calor e a luz de um sol que sabes, embora nem sempre o sintas lá no ítimo, nascer todos os dias.

menina das estrelas disse...

vive a partir do completo que te é dado agora...

é o que faço*porque um dia, como num passe de mágica em que os olhos vêm claro como nunca virão antes percebi que não havia uma meta à minha espera, para assinalar a minha vitória. Que a verdadeira conquista era esta sede de caminhar e caminhar... às vezes perdendo o que em dias já se ganhou, outras maravilhando-se com as novidades do caminho...

tá lindo demais* o meu coração ainda percebe o susurrar do teu...

J disse...

António,

Faz tudo imenso sentido, cada palavra, cada suspiro, obrigado, obrigado,obrigado!

Um grande beijinho

Diogo Costa disse...

ao ler este post não pararam de m vir à memória aquele momento que tivemos à chegada ao Sameiro... aquele sol... aquele vento... "Há Lugares tão nossos..."
naquele momento todas as perguntas surgiram na minha cabeça... não consguindo responder ainda a algumas...
Mas de uma coisa tenho a certeza,... A MINHA CAMINHADA AINDA NÃO ACABOU!!! Quero continuar a lado Dele....

abraço forte...

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates