19 janeiro 2007

Deserto


O deserto é o lugar dos extremos. De muitos sonhos que tenho, um deles é poder caminhar nas dunas, durante dias e noites, com uma tribo de nómadas do deserto. Perceber as cores, o cansaço, o alívio de aplacar a sede, o calor do dia e o frio da noite, o ser guiado pela sol e pelas estrelas, quando não há caminho fixo nos nossos pés. É o lugar da certeza e do medo, do encontro e da solidão, da Palavra e do Silêncio.

É um chamamento que nasce ao contrário. Normalmente as experiências levam-nos a reflectir. O deserto para mim é um lugar interior... como será estar lá?

Há o deserto que faz sofrer, e nos dá medo... Toda a experiência de deserto traz consigo o arriscar qualquer coisa de grande, muitas vezes a própria Vida. E acredito que quem sai do deserto vem transformado, por dentro e por fora. Nada é indiferente a um encontro com o Absoluto mais Simples.

Apenas tocar um Mistério de Grandeza, tantas vezes sem palavras que o exprimam. Só por perceber isso, me ponho a caminho.

4 comentários:

Maria Alarcão disse...

Olá!

Tenho vindo a aprender a amar e a aceitar os momentos de deserto da vida, mas as vezes parece tao dificil. Mas é bom ir caminhando e ir percebendo esses momentos são uma graça de Deus Nosso Senhor!

Obrigada por este bocadinho de oração,um grande beijinho

Maria

Anónimo disse...

Valeu encontrar-te no deserto António Valério:
Com a tua visão optimista (optimismo é um realismo esperançado), o deserto fica mais oásis (diria um «oáserto»). A tua prosa é transparente e luminosa, de modo que os desettos da vida ficam mais habitados e a balbúrdia citadina (tão pouco urbana!) com mais horizontes calmos de deserto. Vale a tua «pena» Valério! Cordialmente
P.Manel

Anónimo disse...

António,

O deserto da vida, que tantas vezes percorro e que me custa, porque sinto a sede , a fome o desafio, mas sei que é a Vontade de Deus, e sei que esses momentos que nos parecem dificeis, são para aceitar e ver o que podemos tirar deles, porque são dádivas do Senhor.

Cada vez gosto mais deste cantinho.

Um grande beijinho

Diogo Costa disse...

tenho medo do deserto...

tenho medo...

medo de lá ficar para sempre...

medo de não perceber que Deus me está ali a dar a mão...

tenho medo...

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates