29 janeiro 2007

Dar


Será possível pensar na possibilidade de dar somente? Não existir para mais nada senão dar, ser plena doação? Há pessoas assim?

Há uma frase que diz: "Dar é mais que receber". E se o receber não estiver sequer num horizonte de existência? Para dar assim é preciso ser extremamente rico. Para dar assim, é preciso ser apenas Amor.

E é por isso que sou criatura e sou pobre. Não porque precise de receber, mas por não ser capaz de dar tudo. Por maiores e imensas riquezas que tenha, é difícil esgotá-las na entrega. Porque sou incapaz de aceitar uma ousadia que me transcende? Talvez seja esta a fibra que faz os mártires.

Este desejo de ser Tudo esvaziando-me no Nada é o que me faz mais parecido com Deus. Tender para isso eterniza-me, e é preciso ser criativo neste dar-se... Não ser tão insistente nos limites.

6 comentários:

Diogo Costa disse...

bem,....
interrompendo o meu estudo de análise matemática... deu-m uma enorme vontade de vir aqui tentar saber mais notícias tuas... sentir a tua presença....
tava aqui a pensar no que dizes... e há uma coisa que me inquieta... todos nós estamos prontos a dar... e sem dar conta estamos também a receber... e é com este receber que vamos tendo forças para dar ainda mais...

eu sinto imensa necessidade de m "dar"... já não sei viver sem esta entrega... este dar faz-m sentir útil...

bem tava aki a lembrar-m duma parvoíce... só pa vers k a matemática já m está a subir à cabeça...

qual será o limite da entrega quando o dar tende para mais infinito !?

entrega: amor*dar

qual será a solução???

vou preocupar-me em viver mais para um dia tentar responder a isto...

abraço apertado

elsa nyny disse...

Olá!
Passei por cá!

"dar tudo"...darmo-nos a nós, gesto de amor, pelo outro...mas, é dificil despojarmo-nos totalmente de nós...mas ao mesmo tempo, devemos tentar, não é? Porque ´só assim, nospoderemos encher de Cristo e aí sim, ascender cada vez mais a esse "dar tudo"...
gostei deste momento...
Obrigado!

Tudo de bom!

:))

Anónimo disse...

Olá Valério, a partir do "Lugar Sagrado" vim aqui parar! Que bem faz começar o dia a meditar nas tuas palavras! Estão cheínhas a transbordar. Tens tido umas conversas com Ele...
Manda bjs ao Afonso por favor.
Obrigada por este bocadinho
Até breve
Mariana Abreu

Di disse...

Às vezes fico a pensar se ficamos vazios se só dermos. E as minhas experiências de vida confudem-me. Acredito que quando nos dámos aos outros, quando lhes fazemos bem já estamos a receber.
No entanto, quando se trata de uma relação de namoro, casamento, etc...isso pressupõe um continuo dar e receber, esgotámo-nos se só dermos e não recebermos nada...a relação deixa de fazer sentido. Acredito que só assim se consegue fazer crescer o amor entre dois seres, contruir.
Beijinhos

Antonio Valerio, sj disse...

Olá! =) Obrigado pelos vossos comentários. O dar e o receber são duas dinâmicas que ocupam tudo o que somos e fazemos. Mas sobretudo o dar, porque acredito que cria espaços para receber, sobretudo toques eternos, e esses são dons que são surpresas, não vivem como objectivos acabados, mas como promessas certas.

Di, também já tinha ouvido falar de ti! É bom encontrar-te e ler-te! Obrigado! É como dizes, numa relação a dois, o dar e o receber completam a relação. Mas a opção primeira de cada um é o dar. Na medida em que um se entrega completamente, com verdade e sem egoísmo, o outro recebe tudo do modo mais completo. O receber é mais a consequência feliz, parece-me... Como dizia um personagem: "Ai que bonito é o Amor!" =) Beijinho

J disse...

Antonio,

Sou uma grande admiradora deste blog pela presença de Deus tão constante, tenho estado um pouco ausente devido aos estudos mas dou sempre cá um saltinho para reflectir e rezar.

Dar é o que tantas vezes nos custa e é o Ele faz constantemente, sem se impor, sem limites, sem receios.

Mas que Amor este de Deus, que nos ama incondicionalmente e que se Deu e dá por cada um de nós.

Um grande beijinho em Cristo

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates