15 dezembro 2009

Para além

Acabei de regressar de uma aula que tenho sobre cinema e vimos uma das versões de um dos filmes do Decálogo de Kieslowsky, que se chamava "Pequeno filme sobre o Amor".

Um filme sobre o Amor, se este existe verdadeiramente... e sim, existe até ao nível do oferecer a Vida por alguém. Ou talvez, apenas a esse nível. Amar é difícil, mas só assim a Vida aparece com toda a sua força e verdade. Reconciliada, perdoada. No filme existem jogos extraordinários de olhar através do vidro. Ver e ser visto, ser transparente ou distorcido. Procuras constantes. A imagem do outro que fascina ou me esconde de mim mesmo. Quando se rompe o vidro que separa dois corações, então a Vida entrega-se, e Amor existe.

Depois, ouvi isto, de um músico italiano que gosto muito, Ludovico Einaudi: Al di là del vetro (Para além do vidro). Onde tudo acontece... espero que gostem ;)


6 comentários:

concha disse...

Olá!
Depois de uns dias com muita coisa para resolver,vir aqui e ouvir esta música foi uma verdadeira benção.
Muito obrigada e bem haja por tudo o que vai transmitindo aqui.Venho aqui algumas vezes receber "alimento"para dúvidas, preocupações e repouso.
Obrigada!

susana disse...

:) vir aqui é uma benção. Um lugar de paz que não tenho visitado mas de que frequentemente me recordo. Gostei da metáfora romper do vidro... e à violência do conceito romper, procede o verbo Amar que tudo enche e constrói.
Obrigada.
Um abraço
su

Clara Margaça disse...

Se há coisa que faz mover o Mundo é o Amor. E no Amor deve haver transparência, perdão, entrega, liberdade, ... só assim tomaremos o gosto do seu verdadeiro sentido.

Um beijo grande

Amante da Contemplação. disse...

Um Santo Advento, cheio de Alegria e Esperança.

Os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos ficam limpos, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam, a Boa-Nova é anunciada aos pobres.

Que o Messias esteja nos teus olhos, mãos e fundamentalmente no coração manso e humilde.

Pax Christi

Lídia disse...

Para além ... do AMOR, não há mais nada... Acredito nisso...

Obrigado! A reflexão veio ajudar-me!

Beijinhos
Lídia

Anónimo disse...

Amor ...como que dá a vida por alguém.
Duas pequenas sugestões provavelmente já conhecidas, onde a força de amar, comprometer-se e doar-se, só se apreendem, sentido na e nas histórias vividas!
Obrigada pelos post, quando aqui visito!

Isabel

http://www.youtube.com/watch?v=lCVBAI28a34

http://www.youtube.com/watch?v=VJMbk9dtpdY

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates