03 dezembro 2009

Ouvir





Um dos cinco sentidos que mais aprecio é o ouvido. Entre o silêncio e o ruído ensurdecedor, passamos o dia com sons constantes. Temos vozes que nos despertam sentimentos diferentes, umas que nos acordam e outras que fazem adormecer. Temos momentos privilegiados em que deixamos que o ouvido toque sentimentos concretos e nos traga à memória lugares e pessoas. Histórias que são verdadeiras sinfonias.

Existe um som difícil de ouvir. O do próprio coração. No silêncio esconde-se uma obrigatoriedade de estar com o Vida no seu próprio ritmo e na sua própria respiração. A Vida, tal como ela é, na sua simplicidade e grandeza.

Muitas vezes a grande causa de ruído nem são gritos exteriores, ou o movimento da cidade. O ruído pode ser a velocidade dos meus pensamentos e a força deles. O pensamento também precisa de algo que o acalme, que o faça andar ao ritmo dos desejos e dos sonhos. Podemos criar uma sintonia entre ouvir o coração e pensá-lo de forma bonita. Estamos menos divididos e mais concentrados em nós.


PS: A propósito de uma música que ouvi ontem à noite e me fez recordar uma história bonita. Obrigado :)*

10 comentários:

Lídia disse...

Ouvir... Por vezes dou-me conta que ouço demais e Escuto de menos! Especialmente o coração, que acaba por ser a Voz de Deus... Talvez, um dos impedimentos dessa escuta recaia na velocidade feroz do pensamento, como diz e muito bem o P. António, é necessário pensar com ritmo. O facto, é que muitas vezes somos assaltados por um pensamento frenético, que em vez de nos animar, remete-nos à decepção pela falta de coesão com a razão pura.
Ouvir, Escutar no Silêncio é temperar o ritmo do nosso coração, conduz a uma serenidade plena e a um discernimento mais objectivo. Também comungo da ideia que por muito ruído que exista à nossa volta o pior, o mais audível, é aquele que está calado, não obstante ensurdecedor ao nosso coração.

Obrigado e tudo de bom. Que este tempo de Advento, de "Esperanças", seja também um tempo de Silêncio mas na perspectiva da escuta, de ouvir um "o som da Verdade!"

Beijinho
Lídia Ramalho

concha disse...

Olá!
Um destes dias,numa pesquiza por aqui, li que Maria compreendia tudo com o coração.Fez-me sentido,recordando tudo aquilo que Ela era em serenidade, humildade,confiança e obediência.
Por vezes ao escutar uma música, consigo estar em silêncio o que me faz ficar em paz com o Mundo e comigo.
Um abraço

Anónimo disse...

Nem sempre consigo a "sintonia"...mas continuo a teimar...

Deixo esta música, para o Pe Valério, para a Lídia e Concha:

http://www.youtube.com/watch?v=Z1yVSuDXk2g

Obrigada pela vossa companhia :)

E. Maria

Maria José disse...

António. Fernando Pessoa falava de algo que se ouve nos interstícios das palavras, no lugar onde não há palavras.
A música acontece no silêncio.
É preciso que todos os ruídos cessem.
No silêncio, abrem-se as portas de um mundo encantado que mora em nós - como no poema de Mallarmé, A catedral submersa, que Debussy musicou.
A alma é uma catedral submersa.
No fundo do mar - quem faz mergulho sabe - a boca fica fechada.
Somos todos olhos e ouvidos.
Veio-me agora a idéia de que, talvez, essa seja a essência da experiência religiosa - quando ficamos mudos, sem fala.
Aí, livres dos ruídos do falatório e dos saberes da filosofia, ouvimos a melodia que não havia, que de tão linda nos faz chorar.
Para mim Deus é isto: a beleza que se ouve no silêncio.
Daí a importância de saber ouvir os outros: a beleza mora lá também.
Comunhão é quando a beleza do outro e a beleza da gente se juntam num contraponto.
Beijos e ótimo final de semana.

Nova Civilização disse...

Olá Antônio,

ótima reflexão. Grande verdade! Muitas vezes os pensamentos são tantos que não conseguimos ouvir o silêncio, os outros....ouvimos apenas o som dos ruídos que eles provocam em nós.

abraços,

Gisele.

Carl@ Mesquita disse...

Hoje foi particularmente um dia MUITO especial para mim... vestido de emoções e de silêncios... momentos que o coração fala mais alto que a própria voz, foi sentir pulsar a gratidão e a simplicidade de cada olhar e gesto.
Foi bonito*
E a tua presença e força esteve comigo neste Dia. A Ele a ti agradeço a felicidade e o bem que sinto. Obrigada Amigo=)
S de sinto, S de Saudades e S de SIM*

cocnha disse...

Muito obrigada E.Maria.Esta é uma das músicas que eu gosto de escutar, principalmente quando preciso de força interior.
Um abraço

tesouro disse...

Muitas vezes ouvimos demais es escutamos de menos. Ouvir o silêncio, e escutar o nosso coração... momentos a sós com o Senhor! É maravilhoso.

Obrigado pelas palavras, q me fazem crescer.

Lídia disse...

(Peço licença ao P. António)

Agradeço a E.Maria a música. Obrigado pelo carinho.

Bom Advento!
Tudo de bom para si.

Beijinho
Lídia Ramalho

susana disse...

engraçado:) não é raro eu ficar a ouvir o bater do coração de alguém que amo. É um banho de vida e de simplicidade.

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates