19 junho 2008

Se é bom perder?



Estranhamente, não estou muito triste nem desiludido com a derrota de Portugal no Europeu. Até do futebol se aprende, ainda por cima gostando muito =)

Estas coisas de expectativas não realizadas acontecem em nós de forma que, na maioria das vezes, não podemos controlar. Como tudo, o risco e a surpresa traz boas e más consequências. O que importa é poder lidar com tudo com liberdade, no bem e no mal.

Porque até no bem precisamos ser livres, para aceitar e agradecer, e para não ficarmos parados só porque tudo nos corre bem - nos estudos é uma das minhas maiores tentações. Mas se algo corre menos bem, a liberdade é maior para poder aguentar contrariedades. Crescemos tanto com dias e momentos "não". É um desafio enorme àquilo que é a nossa maior capacidade: conseguir ir além do óbvio.

5 comentários:

osátiro disse...

o importante é não "perder" DEus.

O2T disse...

E o perder impele-nos a questionar a real importância das coisas e a saber aceitar a tristeza e a superá-la.

An@ disse...

"...não ficarmos parados só porque tudo nos corre bem (...)se algo corre menos bem, a liberdade é maior para poder aguentar contrariedades. ..."

É tao verdade =)

Anónimo disse...

Ola sou amiga e colega de grupo de jovens da lara. Estou no grupo dos pioneiros dos 10 aos 17 anos nos escuteiros, mas optei por ficar mais uma a(visto ter 18 ) nos pioneiros. Mas estou a lidar com a derrota. O que me leva a sentir me por vezes iúutil porque nao consegui um objectivo de vida que tenho desde a 8 anos atras, desde a altura que entrei para os escuteiros, liderar uma equipa( um grupo de 5 a 7 elementos). Propus me a guia, dei tudo o que tinha ao grupo e mesmo assim não foi sufeciente para o ser, mas não posso deixar de lutar pelos meus obejctivos e ali´
Ao lidar com isto vai me fazer crescer ao ponto de na próxima secção ser guia , de outra forma e com mais maturidade. As situações e os sucessos só são obtidos quando são conseguidos e merecidos. Além disso, como disseram os chefes, haverá pessoas que ficaram tristes e desiludidas , mas com a sua maturidade e experiência têm de estar ao nível de se superarem e dar o melhor ao grupo, pois os noviços e os outros elementos precisam de nós para os ajudarmos a irmos a bom porto. E poor muito que me custe, pois não quiseram o meu apoio(não votaram em mim), tenho de estar a altura de apoiar os guias no projecto de grupo para que saía desta secção e desta fase da minha vida com outra maneira de observar os que me rodeiam e a minha propria vida. Nestas circunstâncias temos de ser ousados e sabermos arriscar sem esperar nada em troca. Bárbara

António Valério,sj disse...

Olá Barbara!
Fico muito impressionado com o que contas e a forma madura com que lidas com esta situação. Por vezes, são-nos pedidos exercícios de paciência para podermos dar-nos conta de outros desafios. É bom que não haja revolta, mas sempre uma maneira melhor de servir e continuar um caminho que seja autêntico. Obrigado, gostei muito desta tua partilha

Um beijinho

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates