27 junho 2008

Fim de tarde



O entardecer tem um ambiente de tranquilidade, começam a diminuir os rumores do dia, sabe bem a brisa que corre. Começa uma parte do dia que quase nunca é dedicada a trabalhar, ou a ter de lidar com o relógio. É o tempo de chegar a casa, estar com os amigos, ter a noite por sua conta...

O final de um ano, com a perspectiva das férias, de regressar aos lugares de origem, tem muito deste sabor de sol laranja, em que se respira profundamente e se deseja aproveitar melhor o que se pode viver. Rever caminhos e dias feitos em meses-de-todos-os-dias.

Antes do tempo de estar pacificado, há um gesto de apertar as mãos diante da janela, resumindo e esmagando as sensações perdidas e os lugares que ficam para trás. Começam saudades. É preciso agradecer sempre, sem cessar. Se não, ficamos com tesouros de cristal nas prateleiras da memória, com pó, por não ter cuidado deles. Arrumar, limpar, maravilhar.

2 comentários:

david santos disse...

Ciao António, come và? Spero tutto bene per te. Buon lavoro. Un abbraccio e un buon fine settimana.

TCHI de Tchivinguiro disse...

...e contemplar.

Beijinho.

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates