17 janeiro 2010

Continuidade



É muito interessante fazer o exercício de vermos aquilo que se vai mantendo mais constante em nós. Há fases da nossa vida em que temos determinados pontos de esforço, um compromisso que assumimos e vamos procurando ser fiéis a ele. Acontece, a determinada altura que o esforço deixa de ser necessário, adquirimos um hábito que faz parte de nós.

Somo feitos de atitudes habituais e o problema é quando temos hábitos que não gostaríamos de ter e acabamos por ser algo que não nos é confortável. É impossível estar a analisar continuamente a qualidade das nossas pequenas opções diárias, mas reflectir sobre o que fazemos é necessário para sentir o pulso da vida.

Há pontos de esforço que vale a pena estarmos atentos. Um deles é precisamente o vivermos um compromisso grande que se traduza em atitudes concretas. Um desses compromissos poderia ser o evitarmos sofrimentos que não valem a pena, não nos gastarmos com coisas que não acrescentam nada à vida, mas aplicarmo-nos em fazer crescer atitudes que construam um dia bonito, mais nosso.

4 comentários:

Nova Civilização disse...

Olá Antônio,

gostei muito desse seu texto. Parece que você escreveu para mim de tanto que eu me vi nele. Venho em uma briga constante entre afazeres e disciplina. A dar continuidade em tudo que começo a fazer... a selecionar tanto objetos quanto sentimentos que realmente me fazem bem!

obrigada,

abraços fraternos

Gisele

Lídia disse...

Talvez isso aconteça quando vivermos na medida de Jesus. Pois, falo por mim, se continuar a viver à imagem humana, irei causar dor e sofrimento, como também guiar-me por hábitos, rotinas, por boas que sejam, tornam-se banais, cumpre-se, mas não com alma, sentimento.
Peço, incessantemente ao Senhor, isso mesmo - Estar atenta - e nesse perfil procurar honrar o compromisso que Deus me propôs.

Tudo de bom.
Beijinhos
Lídia

Anónimo disse...

Faço um esforço constante para que as decisões que tomo sejam coerentes, justas... mas no meu dia-a- dia, na correria, decisões apressadas esqueço ...
Sabe o que considero mais difícil?
Permanecer "em Jesus" nessas decisões

Anónimo disse...

A continuidade e descontinuidade do nosso comportamento são exercicios fundamentais que lapidam o que nos levará a um grande compromisso, que como refere, se traduz em "atitudes concrectas".

Faço um pequeno exercicio... que respondo eu, perante o desafio de Hoje, ser discipulo(a) de Jesus?
Naturalmente responderia:

Desato o fio deste desafio
E num laço me envolvo: em cada ponta uma oração.
Amanheço quando agarro uma delas
Percorro o tempo do dia, envolta no fio que a manhã me prendeu.
Vem o Sol…..chega a noite!
E antes que as estrelas pestanejem
Na minha mão está
a outra ponta do laço
Que este desafio me envolveu.

Penso que um "estado de oração", antes de fazermos o que quer que seja, será como refere "um ponto de esforço que vale a pena estarmos atentos (...) por forma a fazer crescer atitudes que construam um dia bonito."

Obrigada pelas reflexões que coloca
a quem o visita
Isabel

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates