05 abril 2009

Semana Santa


Hoje, Domingo de Ramos, começa a semana santa, na qual se celebram os acontecimentos centrais da fé cristã, a morte e a ressurreição de Jesus. É um tempo particular e forte, que tenho sempre a sensação que não vivo com a intensidade que deveria viver. Ao menos, este ano é muito desejo meu que possa ser um tempo de uma interioridade grande e proximidade de um mistério que me diz muito mais do que posso imaginar.


Acompanhar Jesus na dor, na entrega, na morte e na alegria da Vida é fazer uma viagem pelos meus espaços ausentes, onde não sou capaz de encontrar um rumo certo dos desejos que tenho de ser mais santo e mais perfeito. Sinto-me longe disso e quase me assusta tocar a perfeição de Deus, sabendo que isso implica mudar muitas coisas em mim.


Talvez o grande segredo seja um silencioso caminhar através de incompreensões, solidões e derrotas. Aquelas que assombram o nosso presente e o nosso futuro. Viver com isto presente faz tocar a terra na sua dureza e na sua beleza. Mas assim a Vida tem capacidade de ser verdadeiramente transformadora, sem limites, sem medos, sem egoísmos. Desejo muito ter uma Páscoa assim.


Boa Semana Santa!

6 comentários:

susana disse...

A Páscoa é uma metáfora para a nossa vida. Pelo menos é assim que a vejo. Todos nós temos a nossa Páscoa, o nosso caminho, a nossa luta interior, a nossa entrega à vida e todos nós ressuscitaremos e viveremos para sempre na forma da vida nas coisas. Não tenhas medo de tocar na perfeição de Deus, ela vive intrinsecamente em nós. Na imperfeição que ostentamos.
Um abraço muito grande para ti e sentido. É estranho mas gosto de ti.
Um abraço
su

Antonio Valerio, sj disse...

Olá Susana e obrigado pelas tuas palavras =) Também acredito muito que é no aqui das nossas vidas e dos nossos caminhos, da nossa imperfeição, que vivemos a Vida que Deus nos dá. Viveremos não só nas coisas, mas também na eternidade de Deus que supera tudo, até aquilo que não percebemos. E é exactamente isto que sinto, é estranho mas também gosto de ti =). Um destes dias escrevo-te. abraço grande =)

Caramela disse...

Querido Valerio.
Eu sinto igual...
Parece que este tempo de estes dias quanto mais os tento viver intensamente e aproximar-me de deus, parece que mais morno esta a relacao.
Sinto muita falta das actividades eram e serao sempre um momento de disponibilidade bem orientado para o "cuidar" desta nossa relacao. Deus e eu.
Um abraco

erute disse...

É engraçado como hoje ao acabar a missa de ramos eu pensava a rapidez como esta semana passa na minha vida...(vou escrever no meu blog sobre isto e por isso não vou aqui acrescentar mais.)

Chego aqui e o tema é o mesmo.

Será mesmo necessário, pelo menos sinto esta necessidade, de em cada a viver mais interiormente.

Boa Semana Santa!

Tchi disse...

Santa Semana Santa, António.

Beijinhos.

Rosa disse...

Olá António

Depois de ontem, o Domingo de Ramos, ter estado radioso, hoje o dia amanheceu cinzento, chuvoso e tristonho.
Como que a convidar ao recolhimento e à meditação.
A convidar ao silêncio e nele (re)pensar a vida e o que dela fazemos...
Tempo próprio para descobrir o que valorizamos,em "quê" e em quem pomos a nossa esperança.
É tempo, sem duvida, de (re)pensar n'Aquele que fez doação da Sua vida por Amor a cada um de nós.

António, votos retribuídos de uma Santa Semana.
Beijos

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates