06 novembro 2008

Oração



Normalmente não falo muitas vezes de oração. Mas hoje sinto-me movido a isso. Acaba por ser o nascimento do registo de um dia, de uma experiência, de toda uma vida. A oração é tempo gratuito e talvez seja isso o motivo mais significativo do mistério que normalmente envolve esta experiência.


É um encontro de duas vontades, uma delas é abertura plena e desejo, a outra é tentativas de sair de si e do ritmo dos probelmas e das alegrias. É entrar num mundo sem horas, nem agendas, nem programações. Tem muito de eternidade, um gesto trazido a coisas pequenas, um silêncio muitas vezes que é respiração e abandono.


Sim, o mais difícil na oração é pressentir que se pode perder o pé num oceano imenso. No fundo é a luta com as nossas seguranças e com aquilo que queremos, às vezes de forma egoísta. Mas uma experiência profunda e constante de estar diante de Deus como sou, todo e ao mesmo tempo partido, é inevitável para quem ousar confiar desta maneira. E pouco a pouco, tudo se tranforma.

1 comentários:

Missé SJ disse...

"E pouco a pouco tudo se transforma" Obrigado. Grande abraço.

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates