12 janeiro 2008

O que precisamos


Já nos demos verdadeiramente conta de como temos tanto a agradecer? A nossa Vida é um caminho tantas vezes feito de coisas comuns e rotinas conhecidas. É um caminho por dentro do deserto, escondido e misterioso, até para nós próprios.

A nossa noite tem tanto de fascínio como de medo. E sinto este desejo irresistível de voar abandonado até ao fim, para ver o que acontece. E como desejaria que tantas coisas fossem diferentes e não me sentisse cansado quando acordo. Falta fazer poesia e música dos meus gestos e dos meus olhares. Pôr ordem às minhas palavras e aos meus sons, para que tudo isto não parecesse abstracto ou incompreensível.

Se fosse capaz de estar no mais alto de mim e ouvir cada nota da existência como se enchesse o mundo de luz e levasse para longe sons confusos que me distraem e não me deixam estar diante de algo único e só meu. Aquilo que preenche em cada dia, um sentimento feito de rosas amarelas que decoram o meu espaço e me façam perceber que cheguei a casa. E ficaria ali agradecido...

1 comentários:

O'OliveTree disse...

"Fazer poesia e música dos meus gestos e olhares". Que maravilha!

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates