26 abril 2007

Salvação


O caminho da liberdade é exigente. Esta manhã, ao abrir a caixa de correio, dei com um mail com fotografias e a história de uma vida difícil. Com a qual tenho tido algum contacto, mas vejo agora que muito menos do que acho que me seria pedido... por várias razões, mas não é isso que interessa.

Fiquei triste, sim, sem perceber, sem conseguir sequer fazer muitas perguntas. Porque não sei dar as respostas. Perante o sofrimento dos outros, encontro sintonia, vontade de ajudar e consolar, sair de mim. Porque esta história, em particular, é incrivelmente bonita.

Mas é este sair de mim, quase espontâneo, que me fez cair na conta de duas coisas: No dom que é ter a vida que tenho. No quanto sou pequeno nos meus problemas. Seria tão mais livre se aprendesse a olhar para além da comodidade da minha janela e não ter medo de me implicar no sofrimento do mundo.

Porque sinto o peso de coisas menos boas minhas, serei capaz de maior liberdade se as viver como caminhos de salvação, minha e dos outros.

1 comentários:

mary* disse...

CONCORDO PLENAMENTE.
António deixa-me fazer reclame do meu blog (de vez em qd é preciso...)

Saborear a Vida
www.saborearavida.blogspot.com
Artigos, outros blogs e links católicos bem interessantes!

Abraço

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates