04 maio 2010

Cuidar


Uma das coisas que mais me impressiona na vida de Sto Inácio de Loyola é algo que é testemunhado por aqueles que contactaram de perto com ele. Diziam que qualquer pessoa que saísse de uma conversa pessoal com ele, saía com a impressão que era a pessoa mais importante no mundo para ele.

Penso muitas vezes nisso, quando reflicto sobre o modo como me dedico às pessoas que encontro. Criar esta atitude não é fingir que aquilo que a pessoa diz é importante, mas é sentir verdadeiramente o que está a acontecer. Em tudo o que nos é dado viver somos desafiados a estar presentes diante daquilo que está a acontecer.

Isso implica uma disponibilidade interior e uma consciência que as coisas urgentes podem esperar quando se trata de cuidar de alguém. No fim, não falta tempo quando ajudamos a construir uma paisagem melhor no coração de alguém.

5 comentários:

Anónimo disse...

Não tenha dúvida o mais importante são as pessoas. Jesus veio ter com elas para alguma coisa foi:)

Continuação de bons resultados nos estudos!

concha disse...

Mais uma excelente reflexão sobre o outro.
Toda a gente gosta de ser objecto de atenção quando fala,quando está carente de afecto,quando está debilitada pela doença,quando aconteceu algo demasiado difícil na sua vida e precisa contar, para dividir e também quando está feliz,porque a felicidade também precisa de ser partilhada.
Na realidade todos precisamos de ser cuidados uns pelos outros.
pelos outros.
Muitas vezes o que acontece é que a nossa vida nos preenche tanto, que não fica nenhum espaço para ser ocupado pelos outros.
Que bom que me lembre que não devo ser tão egoísta!
Um abraço com tudo de bom

Rakel disse...

Olá!

Revejo-me no que escreveste.
Não por ter essa capacidade de fazer sentir ao outro como se fosse a pessoa mais importante do mundo (mais um ponto a ser trabalhado) mas porque tu tens esse dom!
Todos aqueles momentos que tive o privilégio de passar contigo, aí em Roma, fizeste-me sentir a pessoa mais importante para ti.
Consegues transmitir bondade, alegria e transmites um carinho magnífico quando explicas ou ensinas ou pura e simplesmente ouves! E que ouvinte que tu és!

Muito obrigada por tudo o que me ensinaste, pelos valores que incutiste (alguns apenas esquecidos, por (má) opção própria) por me teres ouvido (verdadeiramente) e espero poder sentir-me novamente, e em breve e durante muito tempo, o que senti falando contigo.

Sentir que somos ouvidos é maravilhoso!

Um beijinho com muito carinho e saudade... fazes falta aqui mais perto :(

nokas disse...

É tão bom sentir que cuidam de nós, sentir que nos ouvem de verdade e que não somos apenas um embaraço... Sabe bem!
Beijinhos :)

Anónimo disse...

Uma reflexão simples e profunda!


Cuidar,
um desafio diário.
"Deliciosamente" possível...

Obrigada
Isabel

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates