13 janeiro 2011

Por entre dúvidas


Tendemos a olhar muito mais para as nossas dúvidas do que para as nossas certezas. Nunca poderemos evitar as indecisões, estamos constantemente a ser confrontados com escolhas, pequenas e grandes. E muitas das nossas certezas acabam por estar vestidas de algo provisório e experimental. Até ver o que dá, se resulta...

A dúvida acaba por estar intimamente ligado ao risco e às consequências. De que modo as nossas decisões acabam por marcar positiva ou negativamente os próximos tempos. O que mais precisamos, no momento de uma decisão é uma inteligência o mais clara possível das suas condições, das suas ciscunstâncias e dos seus efeitos.

Esta inteligência está, por seu lado, intimamente ligada com certezas de fundo. Cada decisão deve estar orientada por um bem que serve de chão à nossa vida e onde sabemos que, por mais variados que sejam os caminhos, pisamos o chão que escolhemos desde sempre. O mais fundamental é não perder o pé em coisas que sabemos serem essenciais e que não queremos de todo perder.

4 comentários:

nokas disse...

Obrigado Valério! :) Essas palavras hoje vieram mesmo a calhar! ;) beijinhos

concha disse...

Num último comentário, dizia eu que me faltava força anímica para seguir em frente com determinados projectos.
Este post vem certeiro nesta situação.Por vezes parece que o "Céu" nos faz de certo modo parar porque há algo que mais alto ecoará no nosso coração.Eis que surge um projecto em que eu já nem pensava e sem que os outros tenham sido colocados de parte,mas sim adiados por algum tempo,é este que o meu coração diz para aceitar sem olhar para trás.Traz-me realização profissional,solidariedade e possibilidade de outras realizações.
A vida é uma surpresa permanente e só não o será naqueles momentos em que não confiamos num Deus que nos dá liberdade,mas indica caminhos.
Um abraço com gratidão

António Valério,sj disse...

Bom dia!

Obrigado pelos comentários, ainda bem que ajudam, fico contente!

A vida é de facto uma surpresa e muitas das nossas decisões assentam em intuições que não se explicam muito. Se forem tomadas em ambiente de oração, e nos levam a aumentar o horizonte de vida, é um bom sinal que Deus nos chama a uma aventura nova...

Um beijinho e obrigado!

Catarina Pinho disse...

Realmente fico estupefacta com a sua visão de encarar a vida... É sempre um reconforto enorme passar por aqui e ler os seus textos... Obrigada...

 

Cidade Eterna © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates