25 agosto 2006

É loucura?

Estar nesta casa, onde começou tanto do que é a Companhia de Jesus, à qual pertenço, tenho vivido alguns momentos muito especiais de encontro com coisas fundamentais da minha vida.
Tenho sobretudo pensado acerca do que significa ser chamado ou, por outras palavras, a Vocação.
Ao olhar para estes anos, consigo ver sempre os mesmos momentos chave, em que fui sentindo que realmente era chamado a ser de Jesus.
Mas agora, com mais tempo, vou-me dedicando a olhar para aqueles dias e momentos em que não fui estando tão atento... e fui descobrindo o seguinte:
  • Que realmente, parece uma loucura este tipo de vida, sem raízes, sem família, sem futuro certo, sem amigos constantemente ao lado.
  • Que a Vocação nasce de um desejo subtil e sempre incessante, que não termina enquanto não se decide a dar um sim para toda a Vida.
  • Que a Vocação se vive cada dia, todos os dias, numa amizade cada vez mais completa com Deus.
  • E, por último, que a maior graça foi ter sido chamado a esta Vida, por verdadeiramente ter sido escolhido.
    Mas a Vocação não é so uma coisa exclusiva de Padres e Freiras. Decidir a própria vida por Jesus, é ter a certeza que temos um caminho de uma profunda realização humana, porque somos escolhidos para uma vida total. Seja ela qual for.
    Um padre terá de rezar, um pai de família terá de educar os seus filhos, uma namorada terá de cuidar o namorado, o amigo terá de amparar o amigo. No fundo, cada homem e mulher tem a Vocação para Amar.
    E esta não nasce de coisas incompletas, nasce do mais divino que temos em nós. Uma vez dito o Sim, porque a Jesus só vale a pena dizer sim, a vida tem um sentido cada vez mais pleno, mas cuidado como a coisa mais preciosa, dia-a-dia.

    3 comentários:

    marta disse...

    "No fundo, cada homem e mulher tem a Vocação para Amar."

    Não fosse este o mote do mandato... 'Amai-vos uns aos outros'...
    Gostei da partilha, simples (não louca!), mas revestida de conteúdo.
    Obgd

    Oásis disse...

    Loucura?
    Não Amor de Cristo no próximo!
    Segue-Me...
    Deixaste tudo e subiste com Ele ao Monte Tabor onde descobriste a tua loucura; Sermos Santos.
    Obrigado na Paz

    Jobim disse...

    Tens uma escrita muito bonita.

    A vocação não nasce connosco, faz-se de nós próprios para nós próprios num auto-descobrir de nós. é o que penso. mas gostei do teu texto. transmites calma.

    abraço

     

    Cidade Eterna © 2010

    Blogger Templates by Splashy Templates